UMA PÁSCOA DIFERENTE


Uma páscoa assolada por praga, uma páscoa com muito choro pela morte de parentes e conhecidos; uma páscoa com a visita do anjo da morte.

Estava pensando na situação que estamos vivendo este final de semana, um final de semana onde celebramos a Páscoa do Senhor. Estava pensando nas coisas terríveis que estamos atravessando, mas de repente tive um insight: percebi que muitas dessas coisas estavam presentes na primeira Páscoa.

Encontramos o relato da instituição da Páscoa no capítulo 12 do livro de Êxodo. Ali, a Bíblia relata o último castigo de Deus à nação do Egito, como um todo, na libertação do seu povo do cativeiro. Deus anuncia a décima praga, e esta seria a morte dos primogênitos do Egito. Mas Deus provê um escape para o seu povo, para todo aquele que cresse e colocasse em prática os mandamentos de Deus. Toda família precisaria participar do sacrifício de um cordeiro, e o sangue do mesmo deveria marcar as portas das suas casas, para que não houvesse morte nelas. Com a marcação feita com o sangue do cordeiro, o anjo da morte passaria por sobre aquelas casas, lá não haveria morte ou choro. Temos aqui o nascimento da Páscoa, acontecimento que o provo de Israel adotaria como celebração ao longo da sua história, para lembrar o grande livramento operado por Deus, libertando-os do poder de Faraó. No entanto, o aspecto mais importante da páscoa, é o seu caráter profético, pois a mesma é revestida da mensagem mais importante que a humanidade poderia receber: a entrega do Filho de Deus para remover a culpa de morte diante de Deus, isso pela remissão dos pecados feita pelo derramamento do sangue do Cordeiro de Deus, como afirmou João Batista ao ver Jesus, em João 1:29 “…Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”.

A ideia aqui não é igualar os acontecimentos que estamos vivenciando com os fatos bíblicos, mas podemos tirar algumas lições bem práticas e confortadoras para as nossas vidas. Os relatos bíblicos estão aí, também, para confortar o povo de Deus. O Criador fez diferença entre a casa que buscou a proteção nas suas promessas e aquelas que as menosprezaram. Podemos, assim, confiar que Deus é soberano para livrar a nossa casa, livrar a nossa vida do poder da morte. Mas com a prudência de não cairmos na tentação de sermos soberbos, tentando a Deus, como nos advertiu Jesus quando tentado pelo Diabo, Mateus 4:7 “…Também está escrito: Não tentarás ao Senhor, teu Deus.”

Nos salmos temos uma abundância de motivação para buscarmos a proteção em Deus. Os salmistas creem na soberania do Altíssimo. Talvez o salmo que sintetiza esta busca de proteção em Deus, de maneira mais contundente, seja o Salmo 91. Mas é importante notar que, na abertura do mesmo, já fica evidente a necessidade de uma vida com Deus: “Aquele que ABITA no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará” (Sl.91:1). A obediência do povo de Israel naquela primeira Páscoa foi essencial para que as suas casas fossem livres da ameaça do anjo da morte. Vamos crer também. Vamos fazer aquilo que está ao nosso alcance para que praga alguma chegue à nossa casa; vamos pedir para que o Sangue do verdadeiro cordeiro pascoal, que já foi derramado por nós na Cruz do Calvário e no qual já alcançamos a redenção dos nossos pecados, cubra as nossas vidas e nos livre de toda a praga que assola o mundo. Esta é a minha oração por sua vida. Mas o fato é que, enquanto Jesus não arrebatar a sua Igreja, a morte continuará agindo de maneira insaciável, pois a própria diz que “…aos homens está ordenado morrer…” (Hebreus 9:27). A Bíblia trata justamente deste grande problema da humanidade. A Palavra de Deus nos revela o plano do Pai para aniquilar a morte e conceder a vida eterna a quem desejar. Foi exatamente isso que Jesus Cristo fez na Cruz do Calvário, ele entregou a sua própria vida para oferecer a possibilidade de toda a humanidade alcançar a vida eterna. Jesus pagou na Cruz o preço dos nossos pecados. O Pai, aceitou Jesus como o nosso Cordeiro Pascoal, assim, quando aceitamos o sacrifício de Jesus Cristo feito a nosso favor, passamos a desfrutar da graça dispensada por Deus e recebemos em troca a certeza, confirmada pela Palavra de Deus, do perdão, da salvação e da vida eterna. Isso junto com todas as outras promessas bíblicas, tais como o recebimento de um corpo glorificado à semelhando do de Jesus após a sua ressurreição e até mesmo a promessa de que reinaremos com Ele.

Quantas páscoas você já celebrou? Quantas mais celebrará? Todavia, mas que celebrar a páscoa, o essencial é aceitar a mensagem profética anunciada desde a primeira páscoa: “O Sangue do Cordeiro Pascoal Pode Te Livrar da Morte!”. Jesus Cristo é o Cordeiro Pascoal. Como disse João Batista sobre Jesus: “…Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”.

Fale com Deus, diga:

“Amado Deus, eu reconheço que sou um pecador e te peço perdão. Eu creio que Jesus Cristo morreu por meus pecados e ressuscitou dos mortos. Eu decido, com a tua ajuda, abandonar os meus pecados e entregar toda a minha vida a ti, me enche do Espírito Santo! Eu quero confiar em ti de todo o meu coração e te seguir. Jesus, seja o meu Senhor e o meu Salvador. Em nome de Jesus Amém.”

Pr. Jairo Cavalcante Ribeiro

Abril, 2020 – www.ibvideira.com.br

localização

Rua Registro, 127
Cidade Ariston, Carapicuiba / SP
CEP:06390-420

Veja o mapa

Terça, 09h00Culto de Oração

Quarta, 20h00Culto de Ensino Bíblico

Quinta, 09h00Culto de Oração

Domingo, 08h00Culto de Oração

Domingo, 08h30Café da Comunhão

Domingo, 09h00Culto Matutino

Domingo, 10h00Escola Bíblica Dominical

Domingo, 18h30Culto da Família